"Pensando alto…"
Poesia, pensamentos e besteiras…

Solidão

“Traga-me um copo de Solidão

Sentimento dos que já amaram

Tristeza que sentimos no peito

Trazendo a dor do sujeito

Que nos deixou para Trás

Óh Céus, o que será de mim?

Sem aquela boca vermelha

que se mordia por meus beijos

que se calava por anseios de ser

devorada crua , nua de palavras…

Fulgás é o meu sentimento

O que alivia meu vicio é o lamento

De ter sido somente meio feliz

Se a morte não me convém

deve ficar por um tris de escapar de quão mal amado eu fui

Quero quase morrer

para pegar forças para nascer

mais uma vez

e mostrar que das cinzas

pode nascer um novo e grande copo de solidão

Como se eu não acreditasse no pobre do amor

Desgostoso que estou.. não é hora de sonhar

Agradeço pela misericórdia divina de não amar

Apenas desejar algo melhor para quem pode vir a ficar comigo

Pois meu copo de solidão não é um castigo

É a minha dose diária de realidade.”

Rodrigo Soares

2 Respostas to “Solidão”

  1. “meu copo de solidão não é um castigo
    É a minha dose diária de realidade.”

    Mas dói tanto…
    Só queria saber uma coisa: realidade pra que mesmo???

  2. “quero quase morrer
    para pegar forças para nascer”

    é uma misericórdia divina realmente não amar
    qdo se toma diariamente solidão…
    mas apesar de não ser castigo,
    tbm não deve ser tida como condição.
    quem sabe um passo pra quase morrer
    um passo para nascer…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: